Anuncie no TUDO À MÃO. Ligue: (15) 3224 4123ASSINE O DIÁRIO. LIGUE: (15) 3224 4123
 
 
 
Ultima Edição:
18/9/2014
Outras Edições
 
publicado em: 01/02/2014 às 16h05:
'Estrela da Vila' leva água à passarela do samba
 
Texto:
 
 

É o primeiro ano em que o carnavalesco Felipe Cruz atua na escola (Foto: Fernando Rezende)
 
 
Água. Esse foi o enredo escolhido para o desfile deste ano da agremiação Estrela da Vila, fundada em 1983, que promete inundar a passarela do samba. Abordada como fonte da vida e evolução da humanidade, o tema também remete às lembranças do carnavalesco Felipe Cruz, que pela primeira vez atua na escola. Há 17 anos, ele desfilou pela Estrela e, na época, o enredo era o mesmo. “Isso acabou sendo um desafio ainda maior, mas vamos trabalhar de outra maneira”, explica. Assuntos atuais também vão aparecer na avenida, como a dengue e a falta de água. Em 2013, a escola ficou em sétimo lugar na classificação, nada o que desanime os integrantes. “Não entramos na batalha para perder”, diz o presidente, Bruno Alberto Braga da Silva. Ele assumiu a escola logo após o último desfile e conta que, desde então, toda a comunidade tem trabalhado para arrecadar verba, que completa o repasse feito pela Prefeitura e não cobre todos os gastos. “Corremos atrás de tudo para fazer acontecer, já que não temos o apoio de que precisamos.” 

FANTASIAS – Após a definição do enredo, em março do ano passado, a confecção das fantasias e adereços teve início em julho. Todo o trabalho é desenvolvido por voluntários no barracão usado pela escola, na Vila Fiori. “O pessoal se divide entre as tarefas do dia a dia para ajudar, fazem por amor”, ressalta o presidente. Foram aproveitados materiais usados em 2013 e, para o próximo ano, os que não forem reutilizados, serão enviados à Cooperativa de Reciclagem de Sorocaba (Coreso), afirma a vice-presidente da Estrela, Tarsila Alves Lima Toti. O desfile vai contar com duas alegorias, nove alas e aproximadamente 350 integrantes. A vice-presidente conta que foram realizadas três festas no barracão, e com o dinheiro arrecado foi possível começar os trabalhos antes de a verba municipal ser depositada, o que se deu em dezembro. 

Com experiência no teatro da cidade e na Capital, o carnavalesco opina sobre a liberação do dinheiro. “A Linc (Lei de Incentivo à Cultura) dá o prazo de um ano para o desenvolvimento do trabalho. No carnaval, a briga é pela qualidade e, quando é vista nos desfiles, por que não liberar a verba antes?”. Cruz ainda cita que, se o carnaval passar a ser visto com outros olhos, pode atrair turistas e empresas interessadas em apoiar a festa. 

A escola segue em busca de patrocínio e os interessados em desfilar podem conhecer o barracão da Associação do Bairro da Vila Fiori, na rua Olegário Ribeiro, 481. O contato também pode ser feito pelo telefone (15) 3019-4595 e pela página da Estrela da Vila no Facebook.

ENSAIOS – Os ensaios da Estrela da Vila são feitos nas terças, quintas-feiras e domingos, a partir das 19h30, na rua Silva Barros, 7, na Vila Fiori, na esquina com a rua Paes de Linhares. 


SAMBA-ENREDO

Água, a estrela da vida
 
Composição: Feijão do Samba
Enredo: Felipe Cruz


Em um tsunâmi de emoções
Estrela da Vila inunda a avenida
Viva a bênção da água
Salve a fonte da vida 
(duas vezes)

Do pó se fez o homem
Que até hoje habita a terra
Da água fez a sua sobrevivência 
Através do plantio e da pesca
A água traz o progresso
Traz a eletricidade
O consumo vira sucesso
E também necessidade

Canta minha vila
Minha estrela do mar
Abrilhanta a passarela
Numa chuva de cores
Pinta sua aquarela
(duas vezes)

Na fé vou me banhar
Banho de cachoeira
Banho de mar
Ponha seu biquíni de bolinha
E na água vamos brincar
É nesse ciclo que reciclo minha vida
E transformo a minha Estrela a favorita
Nosso planeta é especial
O maior bem que temos
É natural
 
 

 
 
 
 
voltar  
     
 
Diário de Sorocaba no Twitter