Domingo, 25 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Chineses ofertam viadutos com melhor custo/benefício à cidade

Publicada em 22/07/2019 às 20:03
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)

O Município está recebendo a proposta para instalar pontes e viadutos em aço com custo reduzido em cerca de 30%, quando comparado ao processo construtivo em concreto. As soluções foram apresentadas na sede da Urbes -Trânsito e Transportes por representantes de estatal China Harzone Indstry Corp. Ltda.. Os projetos foram expostos pelos executivos chineses ao secretário municipal de Mobilidade e Acessibilidade e presidente da Urbes, Luiz Alberto Fioravante, ao lado do secretário da Segurança e Defesa Civil, coronel PM Antônio Valdir Gonçalves Filho, e outros diretores técnicos da Urbes, além de um engenheiro convidado, de empresa privada da área de construção civil. Na opinião do secretário Fioravante, a primeira reunião foi muito positiva, pois as soluções apresentadas demonstram custos reduzidos em relação ao método atualmente empregado nas construções de pontes e viadutos em concreto. “A ponte para interligar o Residencial Carandá ao Parque São Bento é um dos projetos da Prefeitura, entre muitos outros que poderíamos implantar na cidade. As pontes chegam prontas e as menores podem ser instaladas em um dia. Gostamos, mas dependemos das certificações de órgãos nacionais e do trâmite em busca de recursos financeiros ou medidas compensatórias”, avaliou o Fioravante.

O secretário da Segurança e Defesa Civil, coronel Antônio Valdir Gonçalves Filho, conheceu, por seu turno, equipamentos para uso em ações da Defesa Civil, como viaturas com pontes móveis embarcadas que em poucos minutos são estendidas para o tráfego de veículos e pedestres. Elas podem ser usadas em ações de salvamento em áreas alagadas, deslizamentos e/ou atingidas por desastres naturais. “São soluções rápidas para os casos de emergência em situações de comunidades isoladas e sem acesso aos serviços essenciais”, avaliou o secretário.

Outros produtos apresentados foram veículos que lançam esteiras para garantir o acesso de viaturas em área com solo tomado por lama ou areia por exemplo. As explanações sobre os equipamentos chineses foram feitas pelo gerente geral do departamento de marketing da China Harzone, Li Kaiqiong, e pelo representante-chefe da China Harzone para o Brasil, Equador e Honduras, Jackie Rao, auxiliados pelo tradutor público e intérprete comercial da Junta Comercial do Estado (Jucesp), Guey Chien. Os executivos explicaram que a estatal chinesa produz soluções militares e civis, incluindo submarinos e aviões. Fornece viadutos para 80% da China e, na América do Sul, para sete países, como Peru e Bolívia.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar