Domingo, 25 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Crespo depõe à comissão e nega irregularidades Defesa do prefeito tem cinco dias para apresentar alegações

Publicada em 22/07/2019 às 19:54
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
A comissão processante instaurada na Câmara Municipal para investigar o prefeito José Crespo ouviu o denunciado na tarde desta segunda-feira (22), em sua residência, conforme acordo dos vereadores com a defesa do chefe do Executivo, por conta da recomendação de repouso por motivos de saúde. A oitiva foi conduzida pelo presidente da comissão, Silvano Junior (PV), pelo relator Hudson Pessini (MDB) e pelo membro Luis Santos (Pros).
Crespo respondeu a questionamentos sobre as circunstâncias da assinatura do termo de voluntariado firmado com Tatiane Polis, assim como as funções exercidas por ela. Segundo o prefeito, a ex-servidora apenas colaborou com o projeto “Fala Bairro”, fazendo contatos com lideranças populares e levantando necessidades da população. Crespo negou que Tatiane Polis tenha exercido poder de comando sobre servidores e que tenha oferecido a ela posto de trabalho na Prefeitura.
O prefeito também negou que a funcionária voluntária tenha orientado remanejamento de servidores da Secretaria de Comunicação e que tenha indicado a contratação de funcionários comissionados. Por fim, disse ainda que Tatiane Polis não recebeu nenhum pagamento ou ressarcimento de despesas pelos trabalhos prestados enquanto voluntária.
Com a oitiva de José Crespo, começa a vigorar o prazo de cinco dias para que sua defesa apresente à comissão processante suas alegações finais. Após isso, os vereadores devem elaborar um relatório final, que será apresentado à presidência da Câmara Municipal. Em seguida, deve ser feita uma sessão para votação do pedido de cassação do prefeito.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar