Terça-Feira, 23 de Julho de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< CULTURA ‘Ana Frango Elétrico’ traz sua sonoridade bossa-pop-rock ao Sesc

Publicada em 22/05/2019 às 10:47
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)

O Sesc Sorocaba, no Jardim Faculdade, realiza na noite desta quinta-feira (23) mais uma edição do projeto ‘Experimentasom’, que traz em maio a cantora Ana Frango Elétrico. Além da apresentação musical, o evento que acontece no Solário da Piscina terá performance inédita de Maikon K e instalações visuais de Thiago Goya. Para participar os interessados devem retirar os ingressos gratuitos com 1 hora de antecedência, na Central de Atendimento da Unidade, à rua Barão de Piratininga, 555.

O artista Maikon K apresenta um trabalho inédito que investiga modos de acessar e produzir êxtase no corpo. O performer será, ao mesmo tempo, dançarino e condutor de uma cerimônia coletiva, que transitará do falso ao verdadeiro, da experiência à imitação, da técnica ao êxtase, do programa de auditório ao culto místico.

 

O SHOW DE ANA FRANGO ELÉTRICO - A cantora, compositora, multi-instrumentista e artista visual Ana Frango Elétrico, a atração central desta edição do ‘Experimentasom’, lançou este ano seu álbum de estreia, “Mormaço Queima”. O trabalho é uma reunião de composições autorais “saturadas, com um universo poético, surrealista e miúdo, permeado por gostos, texturas e cores”. No show, apresenta, no formato power trio, sua bossa-pop-rock decadente com pinceladas de punk.

Por outro lado, Thiago Goya se faz presente com suas instalações visuais. Formado pela UnB/Artes Visuais e formando no curso de especialização em Arte e Educação pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo/Eca–USP, o artista experimenta o trabalho com ilustração em mídias, como bordado livre, aquarela e pintura digital. Seus trabalhos refletem questões de gênero e sexualidade, corpo, identidade e afeto.

Todas as atividades fazem parte, assim, do projeto ‘Experimentasom’, que apresenta novas formas de se executar e ouvir música, saindo das caixas dos gêneros e promovendo encontros com outras linguagens, criando novos caminhos para a fruição estética.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar