Domingo, 18 de Agosto de 2019

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Lava-pés atualiza gesto de serviço e humildade do Cristo Arcebispo preside a ‘Missa da Ceia do Senhor’ na noite desta Quinta-Feira Santa na Catedral Metropolitana, reverenciando a instituição da Eucaristia

Publicada em 18/04/2019 às 13:14
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O gesto de serviço e humildade do Cristo horas antes de iniciar seu martírio será atualizado na noite desta Quinta-Feira Santa (18) também pelo arcebispo metropolitano de Sorocaba, dom Julio Endi Akamine, SAC, quando na igreja da Catedral de Nossa Senhora da Ponte, no Centro, abaixar-se para lavar os pés de doze pessoas da comunidade durante o ritual que, na abertura do chamado ‘Tríduo Pascal’, integra a ‘Missa da Ceia do Senhor’. Na Sé Metropolitana, a ‘Missa da Ceia do Senhor’ começa às 19h30 e como informa seu pároco, padre Tadeu Rocha Moraes, este ano para representar os Doze Apóstolos na tradicional cerimônia do Lava-pés foram escolhidas pessoas de todas as idades, homens, mulheres, jovens e idosos. 
Antes de proceder ao Lava-pés, porém, o arcebispo dom Julio Endi Akamine irá proferir o chamado `Sermão do Mandato”, recordando o `Mandamento Novo do Amor´, deixado a todos como `regra de ouro´ durante a Santa Ceia pelo Cristo – “Dou-vos hoje um novo mandamento: Amai-vos uns aos outros, assim como Eu vos amei” -. Três momentos fortes marcam, aliás, a liturgia católica desta Quinta-Feira Santa, na sequência da Semana Santa, reverenciando os sagrados mistérios da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus Cristo: além do Sermão do Mandato e da cerimônia de Lava-pés, a celebração da Eucaristia em si mesma é especialíssima nesta noite, na comemoração de sua instituição na História, às vésperas da Paixão e Morte do Senhor. “Celebrar a Ceia do Senhor na noite da Quinta-Feira Santa – lê-se no ritual litúrgico da Semana Santa – é celebrar antecipadamente e em resumo o mistério pascal, cuja celebração vai ser desdobrada no Tríduo Pascal. É proclamar o mistério da cruz de Cristo, no qual reside a nossa glória. Viver o dia-a-dia na esperança e na participação no esforço de muitos para que este mundo seja transformado é carregar a cruz que nos salva com Cristo. A celebração da Eucaristia nos alimenta e sustenta neste caminhar”. 
O primeiro dia do Tríduo Pascal se encerra com solene procissão e bênção do Santíssimo Sacramento. Na há bênção final, pois como uma só e grande celebração o Tríduo Pascal abarca ainda a ação litúrgica da Paixão do Senhor na tarde da Sexta-Feira Santa e a Vigília Pascal da noite do Sábado Santo. Na igreja da Catedral, segue vigília de oração, com adoração pública à Santa Eucaristia.
 
NAS PARÓQUIAS - Em todas as demais paróquias da cidade e da região, nesta Quinta-Feira Santa também acontece, à noite, a abertura solene do Tríduo Pascal, com a celebração da Missa da Ceia do Senhor, em horários variando entre 19 e 21 horas. Na Paróquia de Santa Rita de Cássia, em Vila Santana, informa o pároco padre Manoel César de Camargo Júnior, serão duas celebrações às 20 horas, uma na Igreja Matriz, nos altos da rua Bartolomeu de Gusmão, e outra na Comunidade de Santa Edwiges, no Jardim Juliana, região do Brasilândia. No Santuário Arquidiocesano de São Judas Tadeu, no bairro do Central Parque, padre Flávio Jorge Miguel Júnior preside a Missa da Ceia do Senhor às 19h30, com cerimônia do Lava-pés também.
Na Paróquia Salesiana de Nossa Senhora Auxiliadora, no Jardim Paulistano, também será às 20 horas e na Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, no bairro do Campolim/Jardim América, às 19h30.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar