Quinta-Feira, 21 de Setembro de 2017 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< CULTURA Coletivo Cê volta no tempo em seu novo espetáculo: 1989

Publicada em 14/07/2017 às 19:38
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Foto: Divulgação)
O Coletivo Cê estreia neste sábado (15), às 20 horas, seu novo espetáculo “1989”, com apoio do Programa de Ação Cultural/ 2016, do Governo do Estado.
 
Imagine-se entrando em uma máquina do tempo e voltando para o ano de 1989. É essa sensação que o novo espetáculo do Coletivo Cê quer provocar no público durante 60 minutos, numa combinação de nostalgia e reflexão acerca dos acontecimentos que fizeram de 89 um ano histórico. “Após uma pesquisa sobre os principais acontecimentos políticos da história do Brasil chegamos ao ano de 1989. Um ano difícil de passar despercebido por nossos olhos, em que víamos um Brasil e um mundo esperançosos por mudanças na década de 90 que viria. Foi o ano que voltamos a ser um país `democrático´. Após 21 anos de ditadura e oito anos de voto indireto, o brasileiro escolheria o novo presidente da República, na pessoa de Fernando Collor. As consequências dessa má escolha já sabemos qual foi.” relata o diretor do espetáculo, Júlio Mello.
 
A pesquisa para o novo espetáculo teve início em outubro e o ponto de partida mais uma vez foi o bairro da Chave, em Votorantim, lugar que já foi sede do grupo entre os anos 2010 e 2015 e fonte de pesquisa para os espetáculos “Desmedida” (2013) e “Cunhãntã” (2014). “Queríamos entender desta vez como a arquitetura proposta pelas casas geminadas, pequenas, com as portas para a rua, refletiam nas subjetividades daqueles sujeitos. Percebemos durante a pesquisa, caminhando pelas ruas, que a Televisão era o único objeto presente em todas as casas e, o mais curioso, na maioria delas a mesma ficava de frente para a rua. Chegamos, então, ao enredo do espetáculo: uma televisão que conta os principais acontecimentos de 1989 a partir de recortes da sua própria programação” comenta, Mello. 
 
A proposta cenográfica do trabalho foi pensada para que o espectador se sentisse dentro de uma casa de família do bairro da Chave em 1989. Executada pelas mãos do premiado cenógrafo Jaime Pinheiro, a cenografia da casa foi construída meses antes do espetáculo ficar pronto: “Diferente dos outros espetáculos, neste precisávamos do cenário para podermos construir a dramaturgia da cena, que é toda focada no gesto das personagens e nas reações diante da TV”, explica Mello. 
 
SERVIÇO - As apresentações do espetáculo acontecem neste sábado (15) e domingo (16) e nos dias 19, 20, 22, e 23 de julho, sempre às 20 horas, no Auditório Municipal “Francisco Beranger”, no centro de Votorantim (ao lado do Terminal Rodoviário), com entrada no formato “Pague Quanto Puder”. Retirar os ingressos com uma hora de antecedência, no saguão do Teatro.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar