Terça-Feira, 26 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< ESPORTE Africanos mantêm hegemonia na São Silvestre e vencem provas feminina e masculina O etíope Leul Gebresiale Aleme ficou em primeiro lugar, com 44 minutos e 53 segundos; no feminino, foi a queniana Jemima Sumgong, com 48 minutos e 35 segundos

Publicada em 31/12/2016 às 16:04
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A 92ª São Silvestre reuniu 30 mil inscritos (Foto: Rovena Rosa/ABr)
Atletas africanos mantiveram a hegemonia na 92ª  São Silvestre e foram maioria no pódio da corrida de rua mais tradicional do País. O etíope Leul Gebresiale Aleme ficou em primeiro lugar, com 44 minutos e 53 segundos, seguido do compatriota Dawit Fikadu Admasu, apontado com um dos favoritos. Na terceira posição, ficou o queniano Stephen Kospel.
 
O brasileiro Giovani dos Santos, que era a grande esperança do Brasil na prova, chegou em quarto lugar. Em quinto lugar, chegou o queniano William Kibor, que venceu a Meia Maratona de Las Vegas neste ano.
 
FEMININO - Sem surpresas, a grande vencedora na prova feminina foi a queniana Jemima Sumgong, campeã olímpica da maratona nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. No meio do percurso, a atleta conseguiu abrir distância das demais competidoras e foi ganhando cada vez mais vantagem, terminando a corrida com tempo de 48 minutos e 35 segundos.
 
Havia a expectativa de que a brasileira Joziane Cardoso, campeã da Meia Maratona do Rio de Janeiro 2016, chegasse entre as primeiras, mas a melhor colocação do Brasil foi conquistada por Tatiele de Carvalho, que terminou em sétimo lugar. 
 
A corrida começou, pontualmente, às 8h20 com o grupo de cadeirantes. Às 8h40, foi dada largada do pelotão feminino, e às 9 horas, do masculino e dos atletas amadores, reunindo um total de 30 mil inscritos. (Agência Brasil)
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar