Quinta-Feira, 27 de Fevereiro de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< ESPORTE Corinthians tenta bater a Chapecoense no Sul

Publicada em 09/07/2016 às 06:59
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Dois atacantes vivem momentos distintos no Corinthians. Alexandre Pato é a estrela que a diretoria tenta negociar. Romero é o "patinho feio", que quase saiu, teve uma nova oportunidade e hoje se tornou titular absoluto. E com a boa fase do paraguaio, o time de Cristóvão Borges encara a Chapecoense neste sábado (9), às 16h30, na Arena Condá, em Chapecó (SC). 
 
"Quero curtir esse momento. Vivo um bom momento e neste semestre fiz grandes jogos", disse o artilheiro corintiano na temporada, com 14 gols, número que pode fazê-lo superar em uma temporada grandes ídolos da torcida, como Jadson (que fez 16 em 2015), Guerrero (16 em 2014 e 18 em 2013) e Paulinho (13 em 2012).
 
Um dos motivos do crescimento do jogador, segundo ele, é o fato de o técnico Cristóvão Borges lhe dar muita confiança desde que chegou ao clube. "Estou tendo sequência e isso faz a diferença. Percebo que ele confia no meu trabalho e me deixa jogar a maior parte do tempo", comemorou o atacante, autor de dois gols na vitória sobre o Flamengo por 4 a 0, na rodada passada. 
 
Se Romero é só alegria no Corinthians, o mesmo não se pode dizer de Alexandre Pato. A diretoria, a comissão técnica e alguns jogadores têm dado declarações demonstrando confiança no jogador e o treinador, inclusive, disse que pretende aproveitá-lo.
 
"Ele está há um tempo parado, existe necessidade de planejar treinamentos e estamos fazendo isso. Agora é esperar ele entrar em forma, participar com todos do grupo e estar apto a jogar", disse Cristóvão. 
 
Negociar Pato é a prioridade, apesar da vontade do treinador. O clube aguarda a evolução da conversa com a Lazio, que demonstrou interesse no atacante, mas com a saída do técnico Marcelo Bielsa, que o indicou para o clube, a tendência é de que a negociação esfrie.
 
Enquanto tenta negociar Pato, a diretoria procura por um atacante. Como tem visto a dificuldade que a diretoria tem para achar um bom nome, o treinador tenta "resgatar" o atacante e acredita que ele conseguirá superar a desconfiança da torcida.
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar