Quinta-Feira, 9 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Estudo confirma que vírus Zika consegue ultrapassar placenta durante gestação Brasil tem dois novos casos de microcefalia associada ao vírus a cada hora

Publicada em 21/01/2016 às 01:21
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

(Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas)
Cientistas do Instituto Carlos Chagas, da Fiocruz Paraná, confirmaram que o vírus zika consegue ultrapassar a placenta durante a gestação. A infecção em mulheres grávidas é suspeita de provocar um aumento nos casos de microcefalia registrados no País.
 
A análise foi feita a partir de amostras de uma paciente na Região Nordeste que sofreu um aborto retido (quando o feto para de se desenvolver dentro do útero) na oitava semana de gravidez, após apresentar sintomas de infecção pelo vírus zika.
 
De acordo com o instituto, amostras da placenta passaram por exames capazes de verificar uma infecção por vírus do mesmo gênero do zika, como dengue, chicungunha e febre amarela. Os resultados foram positivos e confirmaram a presença de proteínas virais nas células placentárias.
 
“Embora não possamos relacionar esses achados com os casos de microcefalia e outras alterações congênitas, esse resultado confirma, de modo inequívoco, a transmissão intrauterina do zika vírus, além de contribuir na aquisição de conhecimento sobre sua biologia e interação com células do hospedeiro e auxiliar no delineamento de estratégias antivirais que visem a bloquear o processo de infecção e/ou transmissão”, explicou a virologista-chefe do Laboratório de Virologia Molecular do instituto, Cláudia Nunes Duarte dos Santos.
 
O novo boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, divulgado ontem (20), aponta que o Brasil tem 3.893 casos de microcefalia associada ao zika vírus, 363 a mais do que na última semana quando o último balanço foi anunciado. O número mostra uma alta de 10%, e também que a cada uma hora, duas novas ocorrências são registradas no País. Os dados, que foram computados até o último sábado (16), traduzem o quão alarmante é a doença e como os brasileiros precisam se cuidar em relação ao Aedes aegypti, mosquito transmissor também da dengue e da febre chikungunya.
 
 
Sobe para quase 3.900 o número 
de casos de microcefalia no País
 
O número de casos de microcefalia subiu para 3.893. Os registros foram feitos em 764 municípios, distribuídos em 21 unidades da federação. Até agora, foram notificadas 49 mortes provocadas pela má-formação. Do total de óbitos, cinco tiveram confirmadas a infecção por zika. 
 
Segundo informações do Ministério da Saúde, Pernambuco continua a ser o Estado com o maior número de casos suspeitos (1.306), o que representa 33% do total registrado em todo o País.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar