Domingo, 16 de Fevereiro de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Município espera arrecadar quase R$ 700 mi em imposto no próximo ano

Publicada em 14/05/2015 às 03:05
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

No próximo ano, o município espera arrecadar com impostos o montante de R$ 682,1 milhões; em 2015, o total arrecadado com impostos foi reestimado em R$ 631,9 milhões. A informação foi passada ontem em audiência pública, no plenário da Câmara de Sorocaba, durante discussão do Projeto de Lei 84/2015, de autoria do Executivo, que traça as diretrizes orçamentárias de Sorocaba para o exercício de 2016. O secretário municipal da Fazenda, Aurílio Caiado, e dirigentes das empresas públicas municipais também participaram da audiência, presidida pela vereadora Neusa Maldonado (PSDB), presidente da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e Parcerias. 
 
Também participaram da audiência pública o diretor do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), Adhemar Spinelli, o diretor-presidente da Urbes-Trânsito e Transportes, Renato Gianolla, e o presidente da Empresa Parque Tecnológico de Sorocaba, Flaviano Agostinho de Lima. Os secretários municipais e os dirigentes das empresas públicas responderam aos questionamentos dos vereadores e também da defensora pública Eliane Ruas, que participou da audiência reivindicando mais investimentos no trabalho de assistência às crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. 
 
As transferências correntes no município somam R$ 1,130 bilhão, e R$ 435,2 milhões são provenientes da União, R$ 597,3 milhões do Estado e R$ 184 milhões do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica. Já o total geral de despesas estimado para 2016 é de R$ 2,856 bilhões, enquanto a despesa reestimada para 2015 é de R$ 2,570 bilhões. Os custos com pessoal devem chegar, em 2016, a R$ 1,1 bilhão, o que representará 47,08% da Receita Corrente Líquida.
 
CARGOS NO PARQUE TECNOLÓGICO - O presidente da Empresa Parque Tecnológico de Sorocaba, Flaviano Agostinho de Lima, afirmou que o Projeto de Lei 59/2015, que se encontra em tramitação na Câmara, vai reduzir cargos no Parque Tecnológico, e observou que a empresa está colaborando com as demais secretárias e também com as indústrias, no sentido de aumentar a competitividade no município. 
 
O diretor-presidente da Urbes, Renato Gianolla, criticou a falta de investimentos da União no transporte público e ressaltou que, neste mês de maio, ocorre dissídio coletivo dos trabalhadores do transporte, o que significa aumento de custo no setor. A Urbes, na atual administração, deixou de ser uma empresa pública autônoma e passou a ter a sua contabilidade, inclusive as despesas com funcionários, inseridas nas contas da Prefeitura.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar