Terça-Feira, 26 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Audiência pública aponta principais demandas da região

Publicada em 20/08/2012 às 22:13
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

A Câmara Municipal sediou ontem audiência pública da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento da Assembleia Legislativa (Alesp), para ouvir as principais demandas regionais para o orçamento estadual de 2013. A sessão foi presidida pelo deputado estadual Luiz Cláudio Marcolino (PT), e contou com a presença dos parlamentares sorocabanos Hamilton Pereira (PT), Maria Lúcia Amary (PSDB) e Carlos Cezar (PSB). Também estava presente o técnico da secretaria estadual de Planejamento, Maurício Hoffman. 

A participação foi grande e várias solicitações de representantes políticos e de entidades de diversas cidades da região foram apresentadas oficialmente aos deputados. Entre elas, o segundo Hospital Regional de Sorocaba, o Hospital da zona norte, o segundo Batalhão da Polícia Militar, o aumento do efetivo da Polícia Militar, unidades do Bom Prato na zona norte e na zona industrial, Ginásio Poliesportivo no bairro do Éden, duplicação da SP-264, iluminação no trecho urbano da estrada que liga Sorocaba a Porto Feliz, incubadoras de cultura, vagas da Unesp em outras cidades, entre outras.

Chamaram atenção, as reivindicações referentes a audiências públicas anteriores; pessoas que usaram a tribuna reclamaram de que a região é pouco atendida pelo governo do Estado em relação a outras, e que isso está claro nas demandas que são as mesmas nas audiências públicas, ano após ano. 

Hoffman argumentou que há limitações orçamentárias e que todo governo quer trabalhar pela satisfação de toda a população. Desde 2005, a comissão percorre anualmente as regiões administrativas e de governo do Estado para ouvir as sugestões de seus moradores, de forma a aprimorar a destinação dos recursos orçamentários. Neste ano, a comissão realiza, em junho e agosto, 20 reuniões no total, nas regiões administrativas, metropolitanas e aglomerações urbanas do Estado.
 
 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar