Domingo, 31 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Saae fará ações para evitar falta de água no Éden, Cajuru e Aparecidinha Colaboração dos munícipes será fundamental

Publicada em 01/07/2014 às 00:45
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

ESTIAGEM

Em decorrência do período de estiagem que a cidade atravessa e da falta de previsão de chuvas para os próximos dias, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Sorocaba (Saae/Sorocaba) começa a colocar em prática nesta semana um plano emergencial para as regiões do Éden, Cajuru do Sul e Aparecidinha, que são abastecidas a partir da represa do Ferraz e da Estação de Tratamento de Água “Engenheiro Celso Eufrásio Monteiro” (ETA/Éden).

De acordo com o diretor-geral interino da autarquia, Fábio de Castro Martins, a represa, que é utilizada como manancial de captação de água para tratamento e distribuição para essa região da cidade, está apresentando níveis com média de 50 centímetros, enquanto em períodos normais fica entre 1,50 e 2,00 metros.

“Ao lado do plano emergencial que começamos a colocar em prática nesta semana, é muito importante que a população residente nos bairros pertencentes às regiões do Éden, Cajuru e Aparecidinha colabore, fazendo uso da água com a máxima economia, visto que, embora estejamos no inverno, os dias têm apresentado temperaturas altas, provocando o consumo alto de água. Portanto, para que não enfrentemos situações de falta de abastecimento nessa região, além das nossas ações emergenciais, será fundamental a colaboração de todos”, explica Fábio Martins.

O diretor destaca que o restante da cidade, que é abastecida a partir do sistema pertencente à Estação de Tratamento de Água “Dr. Armando Pannunzio” (ETA/Cerrado) não enfrenta a mesma situação e, portanto, não há risco de desabastecimento, mesmo com a situação de estiagem atual.

REPRESAS PARTICULARES E POÇOS ARTESIANOS - A primeira etapa das ações emergenciais que o Saae/Sorocaba começa a adotar a partir desta semana inclui a utilização de represamentos de água particulares existentes na região a montante da represa do Ferraz e a reativação de poços artesianos da autarquia instalados naquela região, que não vinham sendo utilizados.

As duas ações estão exigindo obras e intervenções dos engenheiros e técnicos da autarquia, e são necessárias tanto para direcionar as águas de represamentos particulares para a represa do Ferraz, quanto para a reativação dos poços artesianos, que trabalham com sistemas de bombeamento.

Numa segunda etapa, caso seja necessário, o Saae/Sorocaba trabalha com a possibilidade de captar água para tratamento e distribuição diretamente no rio Pirajibu, que atravessa aquela região da cidade, e para isso está buscando as autorizações necessárias junto aos órgãos outorgantes.



Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar