Sexta-Feira, 29 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Cidade lança pacote de investimentos por meio de PPP

Publicada em 22/12/2013 às 00:28
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Representantes de alguns dos maiores grupos empresariais brasileiros e de investidores internacionais conheceram, na sexta-feira (20), as oportunidades de investimentos em infraestrutura pública geradas pela Prefeitura de Sorocaba para desenvolvimento por meio de Parcerias Público-Privadas (PPP). Distribuídas basicamente por projetos relacionados à saúde, transporte coletivo, sistemas de mobilidade urbana, educação, resíduos sólidos, saneamento, iluminação pública, entre outros, as propostas sorocabanas prevêem investimentos superiores a R$ 1 bilhão.

Os primeiros editais de chamamento de interessados em investir em Sorocaba devem ser publicados ainda na última semana deste ano e envolvem a implantação e operação do Hospital de Clínicas na zona norte da cidade, a região que mais cresce e concentra mais da metade da população da cidade, e também implantação e operação dos corredores de norte a sul e leste a oeste do sistema Bus Rapid Transit (BRT), para os quais o município já conta com financiamento aprovado pelo governo federal por meio do PAC-2 da Mobilidade para investimentos em infraestrutura pública. Juntos, os dois projetos somam investimentos de aproximadamente R$ 440 milhões.

De acordo com o prefeito de Sorocaba, Antônio Carlos Pannunzio, as PPPs consistem numa nova modalidade de investimento, especialmente no Brasil, mas que vem ganhando espaço no dia a dia das diferentes esferas de governo. "A própria presidente da República, quando da assinatura do PAC da Mobilidade, recomendou aos governadores e prefeitos presentes que escolhessem as PPPs para desenvolver seus projetos, já que sob a égide da Lei 8.666, de licitações, seria praticamente impossível agilizar e concluir os investimentos em determinados projetos dentro de um mandato, eventualmente dois mandatos", ponderou o prefeito. "Assim, as PPPs consiste numa maneira de agilizar os processos e multiplicar os recursos com os quais um governo estadual ou uma prefeitura podem contar para execução de seus projetos", explicou chefe do Executivo sorocabano.

O prefeito destaca que colocou sua equipe técnica para avaliar setores viáveis para estabelecer parcerias com a iniciativa privada visando a empreendimentos em áreas importantes de atuação de um governo municipal. "Sorocaba está saindo na frente, pois são poucas as cidades brasileiras que já realizaram investimentos por meio de PPPs. No interior, talvez Sorocaba seja a primeira cidade a se utilizar dessa nova modalidade de empreendimento", afirmou Antônio Carlos Pannunzio.

BRT - Mesmo tendo um sistema de transporte coletivo estruturado e integrado por meio de terminais e de bilhetagem eletrônica, Sorocaba, a exemplo da maioria das cidades de médio porte, começa a sofrer os reflexos do excesso de veículos individuais transitando por suas vias em todos os dias, fruto do modelo de mobilidade urbana que predomina no País. Isso fez com que a cidade iniciasse um amplo planejamento para amenizar os efeitos do tráfego de veículos no cotidiano da cidade e, ao mesmo tempo, preparar a mobilidade de Sorocaba para o futuro.

Para a primeira fase do BRT, que consiste na implantação e operação de rede de aproximadamente 35 quilômetros de corredores de transporte coletivo, nos quais se incluem as paradas e os terminais urbanos, a Prefeitura estima investimento inicial em torno dos R$ 190 milhões em infraestrutura que se somará ao serviço de transporte coletivo já existente, que conta com 106 linhas de ônibus que fazem 9.970 viagens diárias e transportam 5,6 milhões de pessoas por mês.

HOSPITAL DE CLÍNICAS - Estudos do setor e dos vetores de desenvolvimento da cidade definiram a necessidade de implantação de um Hospital de Clínicas referenciado com 200 leitos na região norte da cidade. O novo hospital deve ser vocacionado ao atendimento de média complexidade, com foco em serviços de ortopedia e traumatologia, neurocirurgias, cirurgias gerais e de trauma, atendimento materno-infantil, oferecendo também retaguarda às unidades de urgência e emergência 24 horas já existentes na cidade. Para atender à proposta de 200 leitos, estima-se investimento de aproximadamente R$ 250 milhões.
 
 
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar