Quinta-Feira, 20 de Fevereiro de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< `Mercado de Peixe' faz show de 15 anos

Publicada em 03/08/2013 às 18:15
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

MÚSICA

Após os shows no Sesc Bauru e Ribeirão Preto, a banda "Mercado de Peixe" se apresenta neste domingo (4), às 19 horas, no Sesc Sorocaba (rua Baräo de Piratininga, esquina com a avenida Washington Luiz, no Jardim Faculdade), comemorando 15 anos de formação. Em "XV", o "Mercado de Peixe" apresenta músicas de todas as suas fases. A apresentação terá entrada gratuita.

Na virada dos anos 90, o MdP começava sua trajetória de shows e gravações. Em 15 anos de estrada e estúdios, a banda lançou vários registros de suas composições. No melhor estilo `faça você mesmo', a primeira fita-demo, "Eletrônico" (1998), e o CD "Aparições" (1999) já traziam pistas da vocação do grupo para uma mistura sonora e poética. Os álbuns seguintes - "Beats & Batuques" (2001), "Roça Elétrica" (2003) e "Territórios Interioranos" (2006), foram lançados de forma independente e contribuíram para formar a forte identidade musical do "Mercado de Peixe".

Agora, em 2013, a banda celebra seus anos de história com a coletânea "XV". O álbum e a turnê trazem algumas de suas músicas mais populares, como "Brasil Novo" e "Menina", além de raridades, como a versão de "Forró de Santo André/Remelexo", de Hermeto Pascoal, e b-sides como "Trans Rondon Express". São 15 faixas que mostram o mosaico sonoro e temático característicos do "Mercado de Peixe". Em "XV", estão experiências eletrônicas misturadas a sons da natureza. Singelas harmonias e melodias caipiras em fusão distorcida com o pop, jazz, rock e hip hop. Uma celebração à música pop e à cultura do interior brasileiro!


`SOROCABA EM CENA'

João Leopoldo mostra seu estilo de música teatral no Sesi

Influenciado pela vanguarda paulista do início dos anos 80, o músico paulistano residente em Sorocaba, João Leopoldo, vai apresentar-se no Teatro do Sesi (rua Gustavo Teixeira, no bairro do Mangal) neste domingo (4), às 20 horas. O espetáculo, gratuito e livre para todas as idades, contempla a temporada 2013 do `Sorocaba em Cena', programa realizado pelo Sesi para a contratação de artistas locais. 

Pianista, arranjador e compositor formado pelo Conservatório Dramático e Musical "Dr. Carlos de Campo", de Tatuí, João Leopoldo vem ganhando espaço e boas críticas por onde tem se apresentado, destacando-se pela participação na banda "Tramavirtual". O músico já abriu, inclusive, shows de grandes nomes da MPB, como Eduardo Dussek, Arnaldo Antunes e Jane Duboc, além de ter tocado ao lado de Jeff Scot Soto, Eric Martin e Rini Luyks, entre outros. Destaca-se como um artista inovador da música brasileira por sua capacidade de fundir situações, fazendo de suas apresentações um mix de Teatro, Música, Surrealismo e Arte.

O principal alicerce criativo o estilo recitativo de João Leopoldo é a música teatral (Cabaret). Com três discos lançados, recentemente realizou uma turnê de três meses pela Europa, que garantiu ao músico o respeito em inúmeros estabelecimentos renomados nas cidades por onde cruzou. Em Lisboa, apresentou-se em diversos bares e centros culturais, dentre eles o Fábula Urbis, Espaço Sou e o renomado OndaJazz. Na Itália, apresentou-se em cidades como Veneza (Centro Cultural Candiani), Roma (Club Bar Roma) e na Província de Brescia (Le Tits). E também na Inglaterra, encerrando a turnê na Europa, o músico realizou três shows em Londres, realizados nos clubs Favela Chic, The Wheat Sheaf e Scott's Jazz Club, local nomeado pelo Brecon Jazz Festival como um dos 12 locais com a maior contribuição do Jazz no Reino Unido. Atualmente, o artista vem divulgando seu mais recente trabalho, "Cabeça Madura", lançado em 2010 na mostra de cinema surrealista de Alejandro Jodorowsky, em Curitiba. Além dos shows, o músico apresenta ao público o workshop "A Música Surrealista".

Os ingressos seräo distribuídos 1 hora antes do início da apresentação.


Carne de Segunda tem música excêntrica e sem limites

Uma sonoridade que passa por diversos territórios, com influências no experimental, fusion, progressivo, post-rock, jazz, nu-jazz, psicodelismo e até mesmo o clássico e temas africanos, é o que traz o `Carne de Segunda' de amanhä (5) no Rasgada Coletiva, a partir das 19 horas, e que será prato cheio, assim, para quem gosta de `música excêntrica' e literalmente sem limites, como se autodefine a Deus Nuvem, uma das atrações da noite. A banda é do Rio de Janeiro e, no momento, segue em excursão para divulgar seu CD de estreia, "Waving at us, we've provoked", lançado em fevereiro de 2012 e disponível gratuitamente na Internet para download e streaming (www.deusnuvem.com). Com um excelente resultado de produção final, o álbum é um valioso exemplar de música feita como uma forma de busca e experimentação.

Em suas sete faixas, o que se destaca é a mistura, a variedade de influências e a experimentação, além da qualidade do som, na mixagem, timbragem dos instrumentos e nos arranjos. Misturando diversos lugares na música, tendo como base a liberdade e a dinâmica do jazz, Deus Nuvem encontrou sua própria identidade. Na maior parte do tempo instrumental, as gravações contam com cellos, metais, guitarras distorcidas, pianos e outros instrumentos. No show desta segunda, a formação deverá ser bateria, guitarra, baixo, dois sintetizadores, violino e sax. A apresentação será do lado de fora, ao ar livre, caso o tempo esteja bom.

Os shows do Deus Nuvem são formados por este grupo: Thiago `Dagotta' Cereno (bateria), Leo M Pe (composições, clarone, guitarra e sintetizadores), Fernando César (baixo), André Fernandez (violino), Michel Moro (sax alto) e Pedro Cabral (teclado).

GIGANTESCO E EXPOSIÇÃO - Nesta mesma noite, por outro lado, o `Carne de Segunda' terá pocket show do Gigantesco, projeto de voz e guitarra realizado por Mateus Pagalidis, de Cabo Frio (RJ), e exposição de Maria Carolina, também do Rio. A exposição terá trabalhos feitos a lápis e nanquim, com peças que usam apenas um ou outro e ambos. Um ponto comum no trabalho de Maria Carolina identificado por ela própria é a representação de uma figura humana se relacionando com o ambiente.

Os desenhos não foram criados com o objetivo de uma exposição. Foram feitos por Maria Carolina no dia-a-dia. "Não sigo uma regra certa de desenho. Não tem nada de profissional nos meus desenhos, eu faço porque é a coisa que eu mais gosto de fazer mesmo", conta ela. 

SERVIÇO - A sede do Coletivo Cultural Rasgada fica à rua Carlos José Nardi, 117, na Vila São João. A entrada é gratuita.


VOTORANTIM

Domingo tem Palco Livre no Aquário Cultura

A Secretaria de Cultura da Prefeitura de Votorantim, com o apoio da Associação Cultura Rock, dá sequência neste domingo, dia 4, ao `Palco Livre', projeto voltado ao segmento do rock que ocorrerá semanalmente no espaço Aquário Cultura. A primeira ediçäo foi no domingo passado.

Para este domingo, inscreveram-se as bandas Farnese e Obscena, de Votorantim, e Cross Off Fire e Inforcation, de Sorocaba. As apresentaçöes seräo das 15 às 20 horas e a proposta é oferecer um espaço aberto para bandas da cidade e da região que desejem tocar e mostrar o seu trabalho. O secretário municipal de Cultura, Marcelo Domingues, adianta, aliás, que o evento pretende agregar, em breve, outras manifestações artísticas também, como exposições de artes plásticas, pintura, desenhos, fotografia e performances das mais diversas, acentuando ainda que as atrações são abertas público e gratuitas.

O espaço Aquário Cultura fica ao lado da Praça de eventos "Lecy de Campos", à entrada de Votorantim.
 

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar