Terça-Feira, 26 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Finalizada a expedição pelo rio Sorocaba

Publicada em 18/05/2013 às 19:47
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Ontem, às 14h20, no município de Laranjal Paulista, no encontro das águas do rio Tietê com o rio Sorocaba, foi finalizada a expedição do Projeto Águas do Amanhã – Rio Sorocaba, que percorreu 227 km desde Ibiúna a Laranjal Paulista. Uma comitiva de 14 pessoas do Grupo Caturro Navegantes de Sorocaba acompanhou Dan Robson no último trecho do rio. Dois policiais militares também seguiram na expedição nesse trecho.

Também compareceram ao final da expedição, os vereadores Djalma Valdemar Bordignon (PSDB), presidente da Câmara Municipal de Laranjal Paulista, e Vicente Di Santi Filho (PV), que entregaram ao ecoesportista Dan Robson ofício de moção de homenagem que será prestada pela Câmara. Estiveram ainda presentes, Alan César e Rafael Aguiar, executivos da Prominent, e o vice-presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Sorocaba e Médio Tietê e presidente da Associação Ecológica Icatu de Cerquilho, Wendel Rodrigues Wanderley, que esclareceu que o rio Sorocaba é o principal afluente da margem esquerda do Rio Tietê. 

Na chegada, Dan Robson informou que o rio Sorocaba apresentou 4,2 de oxigenação, mas esse número caiu drasticamente para 1 já na primeira leitura no Tietê; houve uma leitura de apenas 3,1 de oxigênio próximo à estação de tratamento de Laranjal Paulista, o que será investigado pela Câmara Municipal conforme informaram os vereadores Djalma e Vicente.  

A Expedição pelo rio Sorocaba foi uma iniciativa do DIÁRIO DE SOROCABA, pois, segundo dados históricos, a poluição do rio Tietê teve início entre as décadas de 20 e 30 quando a cidade de São Paulo atingiu a população de 600 mil habitantes, situação semelhante à de Sorocaba nos dias de hoje.

Isso ocorreu há aproximadamente 90 anos, e, é evidente, a preocupação ambiental não estava tão presente na população, conforme conta o paulistano Alberto Cassone, diretor de Marketing do DIÁRIO, que reside em Sorocaba há dois anos. "É necessário aprender com a história, e não repetir os erros".

A Expedição teve o copatrocínio da Prefeitura Municipal de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, e patrocínio da Prominent, indústria alemã, sediada no Brasil, em São Bernardo do Campo, especializada em tratamento de efluentes industriais. Segundo informou Alan César, especialista em Medição & Controle, o projeto não termina aí, agora todos os dados serão analisados e será elaborado um relatório final, que deverá ser apresentado na Feira Viva a Mata, promovida pela Fundação SOS Mata Atlântica, em S. Paulo, bem como constar da segunda Edição do Especial de Meio Ambiente, que será publicado pelo DIÁRIO DE SOROCABA em 5 de junho.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar