Terça-Feira, 26 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Loteamento novo sofre com furtos e falta de contêineres

Publicada em 17/05/2013 às 21:55
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Somente no último domingo, quando foi comemorado o Dia das Mães, três residências foram furtadas numa mesma rua localizada no loteamento Villagio Torrino, situado entre o Jardim Santa Bárbara e Wanel Ville. Com apenas uma entrada para o local, ônibus não atendem aos moradores que precisam caminhar até o final da rua Jackson Gonçalves de Carvalho Gil. Em algumas vias há apenas um contêiner de lixo e, por isso, os resíduos se acumulam em frente às casas. Andar pelas ruas ao anoitecer também não é tarefa fácil, já que em alguns postes as lâmpadas não funcionam. 

Esses são alguns dos problemas relatos pelos moradores do loteamento, que conta com 330 residências, segundo um corretor da Construtora Magnum, responsável pela construção das casas. A partir do momento em que as chaves foram entregues aos proprietários, eles são responsáveis por melhorias na casa, como colocar portões e cercas elétricas. Foi o que fez o fotógrafo Marcelo Carlos de Araújo, que desde outubro reside no local e, por causa da onda de furtos que se iniciou em fevereiro, decidiu tomar providências. “Colocamos alarme há 15 dias e temos medo de chegar em casa, principalmente eu quando trabalho de madrugada”, relata.

A frentista Leila Arnold, vizinha de Araújo, afirma que, assim como outros moradores, não consegue dormir em paz com medo do que possa acontecer. “Chego à noite do serviço e, como em algumas casas não têm nenhum morador, tenho receio de que alguém se esconda nelas e nos ataquem. De manhã também não saio, estamos presos em casa.” Leila também afirma que, por volta das 22 horas, não encontra ninguém pelas ruas, que ficam escuras. “O pessoal tem medo de chegar em casa e não encontrar mais nada. Os que tiveram as residência furtadas, já saíram e colocaram pra alugar; outros que nem sequer se mudaram já estão vendendo”, conta. Para o fotógrafo, o bairro está esquecido. “Pagamos impostos e não temos retorno.” A Prefeitura de Sorocaba assim como a CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) foram procuradas, mas não retornaram. 

A Secretaria de Parcerias, pasta responsável pelos serviços públicos, informa que o bairro Villagio Torino conta com o serviço de coleta domiciliar três vezes por semana - terça, quinta e sábado, no turno diurno. Quanto à implantação dos contêineres, será através do plano de expansão que já estaria sendo elaborado.


 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar