Terça-Feira, 26 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Operação tapa-buraco completa um mês mas não resolveu problema

Publicada em 16/05/2013 às 21:33
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

No anúncio do início da operação tapa-buraco, o secretário de Parcerias, Clebson Aparecido Ribeiro, estimou que dentro de um mês o problema que se espalha pela cidade seria controlado. Entretanto, o prazo estipulado vence hoje e os motoristas ainda estão insatisfeitos com as vias pelas quais transitam. Os obstáculos estão por toda parte, como, por exemplo, na altura do número 1.665 da avenida São Paulo, na avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, próximo ao número 1.290, e na região central, na rua Dr. Álvaro Soares.

Com 12 meses para execução das obras, o contrato do tapa-buraco é orçado em R$ 6.512.984,00. Na época, Ribeiro ainda afirmou que conseguiriam “praticamente zerar o maior volume de buracos e, a partir daí, entrar numa rotina”. A intenção era executar uma média de 1.000 metros quadrados por dia e 22 mil metros quadrados no mês, com seis equipes trabalhando simultaneamente. Os corredores de ônibus e avenida de grande movimentação também seriam priorizadas. 

BAIRROS – Em março, o DIÁRIO mostrou a situação em que se encontrava o Parque São Bento III, no qual os moradores reivindicavam o mínimo de estrutura à que tem direito. Entre os problemas citados, estava o de uma rua sem identificação onde o asfalto estava esfarelado. A via, inclusive, era evitada pelos motoristas que conhecem o bairro. Hoje, o local está identificado, mas a rua Roque Nunes ainda não está em perfeito estado para receber veículos. A situação encontrada ontem foi a mesma de dois meses atrás. A creche do Parque São Bento, que está em construção, tem um de seus lados voltados para essa rua. Assim como outras obras, ela também está atrasada e deveria ter sido entregue em janeiro deste ano.

Próximo ao local, no cruzamento da rua Lourenço Pires de Almeida com a Benedito Zanaldo, os moradores sinalizaram o buraco mais fundo com um pedaço de pau. Os motoristas precisam prestar atenção para desviar de tantas irregularidades no asfalto, que mais parecem um circuito de provas. Na esquina da avenida Pereira da Silva com a rua Joaquim Firmino de Camargo Pires, no Jardim Santa Rosália, um buraco pode passar despercebido, já que está cheio de água. 

De acordo com a Secretaria de Parcerias, pasta responsável pelos serviços públicos, em função das condições em que as ruas foram encontradas, o tempo de execução foi maior que o previsto, atrasando a programação. A expectativa é de que até ao final deste mês a situação volte a se normalizar. A Separ conta com oito equipes trabalhando no Jardim Luciana Maria, Lopes de Oliveira, Jd. Califórnia, Jd. Rosália Alcoléa, Vila Angélica, Além-Linha, Vila Gomes, Pq. São Bento, Jd. Atílio Silvano, Nova Sorocaba, Jd. América, Jd. Dos Estados, Elton Ville, Zulmira, Montreal, Newton Torres, Iporanga e Éden, ou seja, em todas as regiões da cidade. A intenção é fazer 20.000 m²/ mês.

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar