Segunda-Feira, 6 de Julho de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Profissionais de Farmácia atendem público no Centro

Publicada em 05/05/2012 às 23:52
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Estudantes de Farmácia, orientados por um profissional, ajudaram na ação (Foto: Fernando Rezende)
Cerca de 30 voluntários divididos entre farmacêuticos e estudantes de farmácia estiveram na Praça Coronel Fernando Prestes, na manhã de ontem, através do “Farmacêutico na Praça” programa que realiza serviços autorizados à profissão como aferição de pressão e teste de glicemia. Orientação para medicamentos e dúvidas, como a de remédios genéricos, também foram esclarecidas pelos profissionais. 

“Nós apenas damos a orientação, mas é imprescindível a procura do médico”, diz Rogério Gomes da Silveira, diretor da seccional de Sorocaba do Conselho Regional de Farmácia. O farmacêutico lembra que não se deve tomar nenhum tipo de medicamento sem prescrição médica e que a população deve exigir a presença de um profissional em farmácias e drogarias. “Somente o farmacêutico responsável é o único profissional habilitado que pode orientar a população”, esclarece. Rogério fala ainda que os testes realizados durante o evento são orientativos e devem ser encaminhados ao médico do paciente.

A vice-diretora do Conselho, Maria Aparecida Marczynski, diz que quando o farmacêutico não é encontrado em farmácias e drogarias a população deve denunciar ao órgão competente através do telefone 0800 770 2273 ou por e-mail denuncia@crfsp.org.br. Para Maria Aparecida, a denúncia é muito importante, pois a ausência do farmacêutico interfere no foco da excelência na saúde pública. 

Para a aposentada Carmelita Soares Amâncio o serviço é bem vindo. “Estava passando pelo centro e resolvi esperar um pouco e saber como está minha pressão”, diz. A aposentada que controla a pressão arterial há alguns anos. Ela também aproveitou para tirar dúvidas sobre medicamentos genéricos. “Eu sei que custa menos, mas não como escolher”, diz a aposentada.  

A ação teve a iniciativa do Conselho Regional de Farmácia que faz ações do tipo em todo o estado atendendo a população local. O “Farmacêutico na Praça” prestou os serviços até as 14 horas com uma estrutura para atender mil pessoas. 

 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar