Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< DEM homologa a aliança e Amary já conta com apoio de 12 partidos

Publicada em 11/10/2011 às 21:17
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

O presidente do DEM em Sorocaba, vereador José Crespo; o presidente estadual do DEM, Rodrigo Garcia; e o pré-candidato a prefeito de Sorocaba pelo PMDB, Renato Amary se reúnem (Foto: Divulgação)
O Partido Democratas acaba de homologar a aliança com o PMDB em Sorocaba visando à disputa pela Prefeitura no ano que vem. Com isso, o peemedebista e ex-prefeito Renato Amary já conta, por enquanto, com o apoio de 12 partidos em sua candidatura a prefeito.

Foi o presidente estadual do DEM, Rodrigo Garcia, quem confirmou a aliança nesta terça-feira, após reunião com Amary e o dirigente local dos democratas, vereador José Crespo. Lideranças estaduais e federais do Democratas deverão estar em Sorocaba no próximo mês, promovendo o lançamento oficial da aliança agora formalizada.

Agora, além do PMDB, estes 12 partidos integram o grupo político unido em torno da pré-candidatura de Renato Amary à Prefeitura de Sorocaba, na maior movimentação desse tipo já observada até agora com vistas à sucessão do prefeito Vitor Lippi: DEM, PCdoB, PDT, PHS, PP, PPS, PR, PRB, PRTB, PSDC, PTB e PTC. Existe a possibilidade de essa aliança ser fortalecida ainda mais, inclusive com a adesão de siglas partidárias com assento na Câmara Municipal.

NA CÂMARA - Esgotado o prazo para filiação partidária, ficou definido o número de partidos políticos representados na Câmara. Das agremiações que já formalizaram apoio à pré-candidatura de Renato Amary, seis tem representantes no Legislativo. Essa quantidade, desde já, serve como sinal de alerta ao prefeito Vitor Lippi. Somando-se os dois vereadores do PT, oposicionistas tradicionais dos tucanos, em votações importantes pode-se dizer que o grupo pró-Amary conseguiria pelo menos oito votos.

Falta muito pouco (apenas três votos) para o prefeito Vitor Lippi perder a maioria na Câmara – e enfrentar sérias dificuldades para ver seus projetos aprovados no seu último e crítico ano de governo.

Hoje, votos garantidos mesmo na Câmara o prefeito tem os dos cinco tucanos. Afora eles, há dois vereadores do PMN e dois do PV, os outros três do PRP, PSC e PSD; hoje, no geral, eles apoiam Vitor Lippi.

No próximo ano, e à medida que os meses forem passando e as pré-candidaturas aparecendo, o termômetro político que mede os candidatos com chance real de ganhar a eleição para prefeito pode alterar o quadro de apoio ao prefeito hoje observado na Câmara.

Alguns vereadores ainda não definiram para que lado irão nas eleições do próximo ano, em termos de apoio a candidatos a prefeito. Os partidos aos quais pertencem são todos pequenos e nenhum reúne condições para lançar candidatura própria com possibilidade concreta de chegar ao 6º andar da Prefeitura.

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar