Terça-Feira, 11 de Dezembro de 2018 ASSINE O DIÁRIO 15.3224.4123

Diário de Sorocaba

buscar

<< Crespo não vai disputar o Paço para apoiar Amary O vereador anunciou a intenção da executiva municipal do DEM de se aliar ao PMDB; a decisão será analisada pelas esferas superiores do partido

Publicada em 23/09/2011 às 22:27
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Crespo: "Fomos talvez os maiores adversários políticos na cidade nos últimos anos, mas houve um amadurecimento político de ambos" (Foto: Fernando Rezende)
O vereador José Antônio Caldini Crespo (DEM) esteve na tarde de ontem em visita ao DIÁRIO para anunciar a desistência de sua pré-candidatura à Prefeitura de Sorocaba nas eleições de 2012, em favor da indicação de apoio de seu partido a Renato Amary, pré-candidato do PMDB. Ele disse que deverá concorrer mais uma vez à Câmara Municipal, e não quis especular sobre a possibilidade ser vice na chapa de Amary.  

Segundo Crespo, que também é presidente do diretório municipal do DEM, a decisão é da executiva local e ainda será submetida à analise das esferas superiores do partido, embora esteja confiante na confirmação do apoio nos próximos dias.     

Crespo já foi do PMDB no início de sua carreira política. Mudou de partido, chegou a deputado estadual por três mandatos e foi candidato a prefeito em outras três eleições, porém sem sucesso. Inclusive, em 1992, 96 e 2000, disputou o pleito contra Renato Amary. Diversas brigas políticas geraram desavenças entre os dois, especialmente nas eleições de 96, quando disputaram o segundo turno, no qual Amary saiu vencedor. "Eu e o Amary fomos talvez os maiores adversários políticos na cidade nos últimos anos. A decisão faz parte de um amadurecimento político de ambos", garantiu.     

O vereador também admitiu que participou de reuniões recentes com o PSDB e o prefeito Vitor Lippi, vislumbrando a possibilidade de um novo apoio aos tucanos, como ocorreu nas eleições de 2008. Entretanto, acordos não cumpridos pelo prefeito - segundo suas palavras - teriam quebrado a confiança em uma nova aliança.    

O ex-deputado disse que, como presidente do DEM, iria naturalmente conversar com outros partidos para analisar alinhamentos, e o PMDB era um deles. "Nas conversas, percebemos uma convergência de ideias que temos para o futuro da cidade." Crespo também explicou que um estudo interno do partido na cidade teria revelado que, neste momento, Renato Amary seria o preferido do eleitorado, e Crespo viria em segundo, mas bem abaixo. "É um retrato do cenário eleitoral que está se desenhando. E entendemos que seria até possível mudar caso houvesse bastante dinheiro para a campanha. Sou um político honesto e me orgulho disso. Mas não tenho dinheiro", contou.   

Outro ponto indicado por Crespo foi a possibilidade de participar da elaboração do plano de governo. "Entendemos que a população almeja atenção com as áreas da Saúde, Segurança, Educação e Trânsito. E o PMDB pensa da mesma forma. Isso vai colaborar para fazermos um plano consistente de governo." Em um documento entregue à imprensa, o DEM chamou o dia do anúncio desta aliança como a "Primavera Política de Sorocaba".       

Ele revelou que continua tendo a pretensão de um dia ser prefeito de Sorocaba. "Mas não é uma obsessão. Quem está obcecado fica dominado; e eu já superei as minhas vaidades. Caso contrário, não teria aceitado deixar de ser deputado para ser vereador. E confesso que estou gostando até mais da Câmara Municipal do que da Assembleia."      

Sobre a possibilidade de ser o candidato a vice, Crespo não quis adiantar. "É algo que precisa ser discutido mais para a frente, inclusive com a inclusão da opinião dos profissionais de marketing. Hoje sou pré-candidato a vereador." Ele ainda disse que serão 30 candidatos a vereador pelo DEM, mas não quis adiantar outros nomes além do seu. 

Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar