Segunda-Feira, 25 de Maio de 2020

Diário de Sorocaba





Leia a edição impressa na íntegra


Clique aqui para acessar a edição do dia
buscar

<< Investimento chinês deve fomentar tecnologia da informação no Brasil

Publicada em 13/04/2011 às 22:01
Compartilhe: IMPRIMIR INDICAR COMENTAR

Computadores de última geração, como o Ipad, devem ser produzidos no País (Foto: Divulgação)
A presidente Dilma Rousseff, que está em viagem à China, anunciou um projeto de investimento da Foxconn no Brasil, no valor de US$ 12 bilhões (cerca de R$ 18,9 bilhões), na área de tecnologia da informação. O investimento, em seis anos, será para a produção de telas usadas em equipamentos como celulares de terceira geração e iPads. A Foxconn é o maior fornecedor de produtos da Apple na China.

Se o investimento for concretizado, a fábrica será a primeira do tipo no Hemisfério Ocidental. Dando mais detalhes sobre o projeto, o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloízio Mercadante, disse que o investimento deverá gerar 100 mil empregos, entre eles, para 20 mil engenheiros. Além disso, a Foxconn, que ainda não escolheu local para o investimento no Brasil, pretende construir uma "cidade do futuro" para 400 mil pessoas, onde será instalada a fábrica. Em Jundiaí, já há uma unidade da Foxconn. 

"Precisa de fibra ótica, infraestrutura, banda larga; é algo extremamente sofisticado", disse Mercadante, listando parte do que o governo ainda precisará fazer. O governo destacou agora uma comissão que vai se dedicar a negociar os detalhes com a gigante de alta tecnologia, informou.

A fabricação do iPad no País deve se beneficiar da isenção de 9,25% de PIS e Cofins proposta pelo governo federal para a fabricação de tablets. O produto passaria a ser classificado como “computador”. A expectativa é de que a vinda da Apple acelere a aprovação da isenção, beneficiando todos os fabricantes desse tipo de produto em território nacional, diminuindo os preços e popularizando o equipamento.
 
Não há comentários nessa notícia.Seja o primeiro a comentar